Tempo

O relógio vai andando.

Os dias correm.

As folhas do calendário

Se soltam sem parar.

Sinto-me correndo atrás,

Ou tentando viver cada minuto.

Nem sei se olho o relógio,

Se pergunto pelos dias,

Se arquivo as folhas do calendário.

Sei só que o tempo está passando

E eu passando junto.

Borboleta saindo da larva,

Tentando um vôo sem rumo.

Nem sei se quero um rumo

Para os vôos que gostaria de dar.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Tempo

  1. Tauil disse:
    Você coloca bem o que está pensando , curiosidades, sentimentos e aí eu vejo a Sônia que conheci no final dos anos 70 !!! Ótima redação expressando sentimentos!! Se é um hobby para você , siga em frente! Estarei lendo de quando em quando
    e mandando comentários.
    Tauil

  2. Antonio Tabucchi, escritor italiano que escreveu grande parte de sua obra em português, língua que amava, recentemente falecido, tem um livro (um dos últimos que publicou) intitulado “O tempo envelhece depressa”.

    Parece que é isso mesmo que sucede, quando nos damos conta, o tempo envelheceu, e nós, com ele.

    Voemos, pois, ainda que seja com as asas da imaginação.

    Beijos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s