Valsa da Vida

Sentindo-me linda,

Gostosa, leve, livre e solta,

Bailando uma valsa

No espaço da vida,

propus até me repaginar.

Comprei novas maquiagens,

Ansiei pela chegada das embalagens

E chegando corri pra usar

Tudo o que tinha direito

Após tanto tempo sem me olhar.

Base clara na pele do rosto,

Lápis preto em torno dos olhos,

Batom clarinho nos lábios,

Sobrancelhas escurecidas.

Belo trabalho na tela da vida.

E então me achego mais próxima ao espelho

E venho me olhar mais de perto.

Que triste semblante…

Que rugas se instalaram…

Uma década sem maquiagens,

Quase uma sem vaidades.

E o pior, que deve ter marcado tanto,

Muitas dores… muitos desencantos…

Enormes perdas.

Agora é valsar o que me resta,

No grande salão da vida.

Sem lágrimas,

Sem dores, com amores, gostosa,

Leve, livre e solta.

Anúncios

Um pensamento sobre “Valsa da Vida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s