Eu te amo

Como poucos seres amam na vida.

Te amo como nunca e como sempre.

Com o amor puro da infância,

com o amor selvagem do feroz,

com o amor sereno do luar,

com o amor revolto do mar.

Um amor maior que eu,

maior que tudo em mim.

Maior talvez que o orgulho,

maior do que a carne,

maior do que a lógica.

Nas noites insones, feitas de mágoas e rancor,

também me perguntei: por que?

Nas manhãs nascentes,

feitas de luz e esperança,

respondi a mim: porque….

E em reticências atravessei luas e sóis,

dias e noites, estrelas e luzes.

Haveria resposta para tanto?

Nunca encontrei.

Sei repetir sempre,

numa força que cresce e devassa meu íntimo,

num rompante que não se explica,

não encontra limites, não prevê fronteiras:

eu te amo.

Não sei como, não existe porque,

não tem adjetivo.

É só amor em todas as suas formas.

SK/71

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s