Meus 20 anos

Parece que foi ontem que eu tinha 20 anos. Sonhava de olhos abertos como creio que toda garota o faz.

Não perdi ainda esta mania, mas naqueles anos tudo era muito mais passível de ver realizados os devaneios todos que me encantavam. Sempre me diverti com a vida, com as pessoas, com o que eu tinha e até com o que carecia.Meu bom humor era patente e latente e, dificilmente, conseguia me atrapalhar por isso.

Namorava sempre que podia – e se não podia, dava um jeito. Amava intensamente, mesmo que hoje perceba que amava o amor mais do que pessoas. Não que brincasse com sentimentos, mas envolvia e era envolvida com intensidade e o que parecia profundo, num lance rápido deixava de ser. Isto talvez criasse dúvidas nas cabeças, talvez pudessem me achar inconsequente, volúvel, irresponsável. Mas pode ser tudo isto nascido de uma forma de ser e sentir?

Eu não era destituída de sentimentos e os trocava pelo que sentia de igualdade. A opção de pensar “para sempre” nunca foi escolhida por mim. E por isto, talvez, não prendi em mim o que poderia hoje ser mais palpável e real.

Respeitava, com carinho e compreensão os limites de cada pessoa e só não permitia que me aprisionassem, que me prendessem com amarras que me sufocavam. Uma questão de sobrevivência tão somente.

Sempre escrevi muito registrando meus sentimentos e hoje, relendo, percebo o quanto me doava em cada relação. Isto era vida existindo em mim. Vivi intensamente os meus 20 anos, com a intensidade que tenho até hoje em meus sentimentos.

Não sou feita de diminutivos e os superlativos acabam sendo sempre percebidos. Não sei ser mais ou menos. Nem sei muito sobre o pouco. Quando gosto sempre é muito, assim como quando desgosto só elimino de meu sentir e deixo zerado o sentimento. Estou sempre me renovando, com uma alma que tem sede de se projetar e se lançar nos abismos mais profundos, bem como tem a coragem de se retrair e voltar ao ponto inicial.

Fiquei ouvindo Aznavour cantar Hier Encore e fui me perdendo nos sonhos e lembranças. Bem próprio de mim como sempre. E me ficou a certeza de que não joguei meu tempo no espaço sem sentido, mas o vivi com toda a força e verdade que cada tempo tem. Os anos passam céleres e a gente nem percebe. Quando vê a realidade já é outra, mas os sonhos…. ah! esses permanecem.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Meus 20 anos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s