Destempo

floresA este novo tempo

indiferente

ausente

ensimesmado

workaholic

pragmático

bate-papos virtuais

smartphones nos cinemas

fones nos ouvidos

dançarino sozinho

 

prefiro os velhos

gestos de carinho

perdidos no caminho

toques sem fone

com fome

cafunés

abraços e beijinhos

no escurinho do cinema

mãos dadas pela rua

dançar colado calado.

 

 

A este novo sexo

descartável

promíscuo

hedonístico

performático

cibernético

de corpos malhados

lábios de botox

seios de silicone

ardor de pílulas azuis

 

prefiro aquele um

só anseio

prazenteiro

por inteiro

sem tipo algum

corpos comuns

que se animam

e aninham uno

no silêncio de depois.

Antonio Carlos Augusto Gama –  seus poemas não precisam de apresentação. Existem. São. Sente-se. Vive-se. Só tenho uma dúvida com relação a você: quando sairá o livro tão esperado por todos?

Anúncios

5 pensamentos sobre “Destempo

  1. Ele é meu primo muito querido. Mora em Ribeirão Preto, é Procurador do Estado aposentado (começou cedo na lida), ainda dá aulas na Fac.Direito e atua na advocacia, brilhante em tudo que se propõe desde menino. Será este seu conhecido?

  2. Com certeza, querido amigo. Antonio Carlos é realmente muito especial como pessoa e brilhante como escritor. Depois vou lhe passar o blog dele. Creio que v. vai gostar. É bem voltado para as artes, poesias e músicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s