Arquivo | janeiro 2013

E a mãe ficou velhinha

Chorei lendo esta crônica.

lágrimas no mundoChorei de saudade de minha mãe, chorei por mim – a mãe já ficando velhinha.

Chorei pelos cuidados que os filhos possam ter, pelos sentimentos que se acaba por provocar.

Chorei pela viagem a Poços de Caldas que também juro que é de caldas de doce.

Chorei pela sensação de que a vida passa e passa tão rápido que nem se sente e, de repente…… quantas mudanças nas atitudes, no semblante, nas pequenas coisas que fazem o dia a dia.

É tudo tão novo no tempo que chega que, quando se lê uma matéria assim, para-se e pensa: Mamãe envelheceu!

Sonia K.

folha envelhecida

Dá aflição saber que a mãe, sempre tão firme em sua marcha, agora precisa caminhar com mais calma.

JÁ VINHA botando reparo havia algum tempo: cada vez mais cedo ela dormia durante nossas sessões de cinema em casa ­-até no filme do Marley, o labrador arteiro que ela amava, foi assim.

Começou a faltar a ela aquela força de sempre para me dar uma empurradinha pelas calçadas esburacadas. Ganhou um desequilíbrio do nada e uma saudade de tudo. Mamãe envelheceu.

Dá uma certa aflição, não vou fazer rodeios para admitir, saber que a mãe, sempre tão firme em sua marcha aplicada com um sapato baixinho e confortável, que buscava o sustento, o futuro e a felicidade dos filhos, agora precisa caminhar com mais calma e cuidado.

Meu coração ficou como no momento do samba derradeiro, dias atrás, quando entrou pelo corredor do restaurante uma senhorinha esbaforida, com a mão machucada, semblante de susto e passinhos de quem havia passado maus bocados. E havia passado. Caiu no meio da rua. Estava entre a aflição da dor e a carência de algum aconchego.

E se a minha mãe, agora velhinha, desabasse em um algum ermo de mundo também? Será que a acolheriam com a atenção e a presteza que a mãe da gente tem o direito de receber? E se ela ficasse meio descompensada e não soubesse nem em que planeta estava?

O almoço perdeu a graça e eu só pensava nas feridas da senhorinha, que foi gentilmente atendida com cuidados orientais das mãos da dona do boteco, uma “japa” sorridente. Sosseguei quando ela garantiu que estava tudo bem e que cuidaria da velhinha.

Mãe não tem dor de cabeça, não tem fome, não tem preguiça de fazer mingau, não tem medo de barata, não tem limite no cartão para emprestar um dinheirinho, mas, de repente, ela envelhece e faz o filho pensar que ela pode sofrer sim.

Lá em casa, mamãe nunca foi “rainha do lar”. Estava mesmo é para Margaret Thatcher em meio a contas para pagar, bocas para encher, uma criança com deficiência para dar jeito. Logo, quando vi Meryl Streep interpretando a “Dama de Ferro” já cansada, abatida pelo destino irrefutável da idade, quis dar um Oscar pelo conjunto da obra para a minha “santa”.

Tudo é possível na velhice e ser velho é conquista, jamais um demérito para quem sabe aproveitar a existência. É que o tempo vai passando e ficoo anjo envelheceu aflito por diversas ocasiões de amor que ainda não vivi com minha mãe – nem a viagem para Poços de Caldas, que ela jura ser de caldas de doces, fizemos.

Não queria vê-la frágil, por mais bonita que seja a pétala. Não queria vê-la cansada, por mais nobre que seja o vencedor de maratonas. Não queria que jamais a senhora caísse, mãe, por mais que, como você a vida toda disse: “Quem não cai não aprende a se levantar”.

Jairo Marques, jornalista pós-graduado pela PUC-SP, é repórter de Cotidiano e professor universitário. Cadeirante desde criança, mantém o blog “Assim como Você” e escreve às terças, a cada duas semanas, na versão impressa de “Cotidiano”.

Anúncios

Luz da Nova Era

luz de cura

No momento em que ler esta

mensagem, um
raio de luz há de penetrar no
ambiente onde você está e na sua
vida.
São energias, forças trazidas a você
por Anjos
Mensageiros escolhidos por Jesus.
Eles inspiraram esta mensagem para
você e
incentivaram a enviar-lhe para que,
ao recebê-la, seja em muito
abençoado(a) e
tocado(a) pelo Senhor.
Esse Raio de Luz espalha-se neste
momento,
circulando no ambiente.
Está se aproximando de você,
tocando-lhe em
espírito e verdade.
E vai penetrar em todo seu corpo.
Começa a entrar pela ponta de seus
dedos e
palma dos pés, subindo por todo
seu corpo.
Sei que você tem um desejo íntimo
e peça a
Deus, um anseio por sua realização.
Portanto, essa mensagem não está
chegando
ao acaso.
Pense neste desejo. (Visualize-o
realizado)
Quando esta energia alcançar sua
mente você
receberá a graça de acreditar na
realização de seus intuitos e será
guiado(a)
para alcançar o que deseja.
Sem espaço de tempo, Deus
acredita no
nosso merecimento.
Está-se desanimado(a), cansado(a)
de
esperar, essa mensagem chegou
para
colaborar.
É um refrigério que chega do alto
dos Céus.
Traz forças abençoadoras, creia, são
todas
para você!
Ordenadas e sacramentadas pelo
Senhor
Jesus Cristo já invadiram seu corpo
e
alcançaram sua mente.
Permita ao seu coração abrir-se e
recebê-la.
Tudo acontecerá, dentro do melhor
para si.
Creia.
Deus lhes abençoe!♥

Árvore vida

Esta imagem me causou um efeito tão grande que foi um prazer poder destacá-la e trazer pra cá.

Já comentei que adoro aquelas árvores que deixam suas raízes enormes e trabalhadas à vista, permitindo uma visão de sua sabedoria feita de tempo e vivência.

Se eu fosse fotógrafa sairia clicando todas elas e faria um lindo e enorme álbum.

árvores com vida

Manifesto Maia

O que o ser humano possui forja suas prisões. Está ligado, atado, possuído pelo que guarda zelosamente como sua propriedade.

maias
O desapego lhe pede que se desfaça de seu sistema de pensamento, de TODOS os laços que o atam.

Ser proprietário não obriga, de maneira alguma, a tecer laços afetivos com o que lhe pertence. Ser inventor, ser portador de um conceito não exige converter-se ao fanatismo de sua ideia.

A casa, o trabalho, as ideias, as crenças, devem ter a mesma importância e permitir a mesma liberdade que permitem a um pássaro cruzar o céu sem deixar rastro.

Tudo se deve viver, sabendo que nada se deve jamais reter.

De um momento para o outro, é necessário poder abandonar com alegria no coração, os bens materiais e intelectuais.

Essa é a vida no desapego e… a liberdade.

Os valores da Nova Terra pisotearão a ideia de amarras. O ser humano se converterá em um INDIVÍDUO COLETIVO, um indivíduo multidimensional… “

O Relógio do Coração

relógio águaHá tempos em nossa vida que contam de forma diferente.

Há semanas que duraram anos, como há anos que não contaram um dia.

Há paixões que foram eternas, como há amigos que passaram céleres, apesar do calendário mostrar que eles ficaram por anos em nossas agendas.

Há amores não realizados que deixaram olhares de meses, e beijos não dados que até hoje esperam o desfecho.

Há trabalhos que nos tomaram décadas de nosso tempo na terra, mas que nossa memória insiste em contá-los como semanas.

Há casamentos que, ao olhar para trás, mal preenchem os feriados das folhinhas.

Há tristezas que nos paralisaram por meses, mas que hoje, passados os dias difíceis, mal guardamos lembranças de horas.

Há eventos que marcaram, e que duram para sempre,o nascimento do filho, a morte do pai, a viagem inesquecível, um sonho realizado.

Estes têm a duração que nos ensina o significado da palavra “eternidade”.

Já viajei para a mesma cidade uma centena de vezes, e na maioria das vezes o tempo transcorrido foi o mesmo.

Mas conforme meu espírito, houve viagem que não teve fim até hoje, como há percurso que nem me lembro de ter feito, tão feliz eu estava na ocasião.

O relógio do coração – hoje eu descubro – bate noutra freqüência daquele que carrego no pulso.

Marca um tempo diferente, de emoções que perduram e que mostram o verdadeiro tempo da gente.

Por este relógio, velhice é coisa de quem não conseguiu esticar o tempo que temos no mundo.

É olhar as rugas e não perceber a maturidade.

É pensar antes naquilo que não foi feito, ao invés de se alegrar e sorrir com as lembranças da vida.

Pense nisso.

E consulte sempre o relógio do coração: Ele te mostrará o verdadeiro tempo do mundo.

Mário Quintana

Mente

“A mente sem controle flutua na superfície dos acontecimentos como uma folha levada ao vento.

Posses, outras pessoas, atividades, passado e futuro, são os principais campos por onde ela pode vaguear.

A questão não é fugir desses limites mas saber lidar com eles, mudando o enfoque.

As posses são meios e não fins.

As atividades podem ser transformadas em atos de servir.

O passado me ensinou tanto e o futuro me aguarda de braços abertos.” 

Brahma Kumaris

Mandala de Aquário

Como sempre adorei Mandalas, fui buscar uma que representasse meu signo com o resumo de significados:

A cor azul turquesa está associada ao signo de Aquário. É uma cor envolvente, refrescante e tranquilizante.

O turquesa é aconselhável para o estresse mental, o cansaço e o desejo de purificar-se. É uma cor que nos anima a começar de novo com forças renovadas e idéias novas. Boa para momentos em que nos sentimos sozinhos, nos ajuda a ser mais comunicativos, sensíveis e criativos. Estimula a sede de conhecimento, o mental, a generosidade, saúde, cura, frescor e limpeza.

Palavras-chave: Criatividade, originalidade, ousadia, independência.

Aquário (1)