A arte de dizer não

pesquisa de opinião

“Na minha pesquisa A Cultura da Felicidade, 32% das mulheres dizem que não são felizes por serem perfeccionistas, insatisfeitas, críticas, ocupadas, preocupadas, estressadas, inseguras etc.

No entanto, 60% afirma que quer ser mais feliz, leve e divertida.

Elas deram inúmeras dicas para a conquista da felicidade, tais como:

.        não ser tão crítica com os outros e consigo mesma

.        não se preocupar com a autoimagem

.        não se cobrar tanto

.        não aumentar pequenos problemas

.        não se preocupar com a opinião e a aprovação dos outros

.        não se levar tão a sério

.        não querer ser perfeita

.        não ter vergonha do próprio corpo

.        não se comparar com mulheres mais jovens, magras e gostosas

.        não se olhar muito no espelho

.        não conviver com pessoas negativas, agressivas e invejosas

.        não fingir orgasmos

.        não desperdiçar o tempo com pessoas desagradáveis e fofoqueiras

.        não ir a eventos sociais por obrigação

.        não responder a todas as demandas de amigos, familiares ou colegas de trabalho

.        não dividir o prato só para ser gentil

.        não atender aqueles que só sabem pedir ou reclamar e nunca dão nada em troca

.        não emprestar dinheiro nem para o melhor amigo

.        não pedir dinheiro emprestado nem se for para o melhor amigo

.        não aceitar encomendas quando viajar

.        não pedir nada para os que vão viajar

.        não ser fiador de amigos ou parentes

.        não mendigar amor, atenção e reconhecimentos

.        não se fazer de vítima

.        não achar que é o centro do mundo

.        não deixar para amanhã o que pode resolver hoje

.        não ter medo de dizer não.

Uma professora de 65 anos, disse que descobriu o segredo da felicidade:pesquisa

“Li que o lema da Hillary Clinton é “foda-se”. Hoje sou como ela. Não me interessa a opinião dos outros, se gostam ou não de mim e se fazem fofocas. Aprendi a ligar o botão do “foda-se”, passei a dizer não e minha vida ficou muito mais leve.

 Ela citou uma frase da atriz Marília Pera, de 70 anos, para exemplificar a importância de dizer não para ser mais feliz.

A Marília recusou um projeto importante e uma jovem atriz disse: Lógico que v. pode dizer não, você é a Marília Pera”. Ela respondeu: É exatamente o contrário. Eu só sou a Marília Pera porque aprendi a dizer não”

 Será tão simples assim o segredo da felicidade?”

MIRIAN GOLDENBERG – antropóloga,  professora da UFRJ, autora de Coroas: Corpo, Envelhecimento, Casamento e Infidelidade (Ed.Record)

Anúncios

6 pensamentos sobre “A arte de dizer não

  1. Já faz algum tempo que venho praticando a arte de, pelo menos tentar, dizer não. Quando digo não ao que não desejo, o mundo se abre e tudo fica mais claro. Quando digo sim, contrariada, é como se estivesse sendo sugada por um grande poço sem fundo. E esse sim, dito a contragosto, com suas conseqüências vai crescendo como um monstro a me devorar, até que chega o dia da enorme explosão do não, que estava lá dentro escondidinho, massacrado pelo seu oposto que permiti que aflorasse. Aí, já viu, né… É caco pra todo lado, peças de um vaso que, mesmo se eu conseguisse juntar novamente, seria impossível colar, voltar ä antiga forma.
    Conclusão: deveria ser proibido dizer sim quando na verdade queremos dizer não.
    E pra saber se é sim ou não é fácil: é só consultar o coração. Ele, sim, sabe das coisas. Agora, ter coragem pra assumir as consequências já é mais complicado…
    Beijinhos, Soninha! Gostei do blog!

  2. Uma alegria recebê-la aqui, querida. Essa questão do sim ou não é complicada. Acho que passamos boa parte da vida treinando e aprendendo. Há tempos atrás meu neto mais velho (22 anos) me falou: vó, não se estresse… liga o botão do foda-se e viva mais. você é muito ligada!
    Sabe que adotei mesmo e hoje em dia, pra muita coisa, utilizo com gosto.
    E ainda acho que o coração a gente mantém muito “lerdo” pela vida afora. Tem que usar mesmo é a razão. Sim para o que deve e não, de jeito nenhum, para o que incomoda rsrs
    Consequências a gente tem pelo sim e pelo não. Então….f…… Beijão e volte sempre.

  3. Como é bom dizer “não” na lata, sem falsas dores de consciência.
    “Não tô, não vou!”, como diz Caymmi na deliciosa “Maricotinha”.
    Beijos, Sonia e Lilian.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s