Manifesto Maia

O que o ser humano possui forja suas prisões. Está ligado, atado, possuído pelo que guarda zelosamente como sua propriedade.

maias
O desapego lhe pede que se desfaça de seu sistema de pensamento, de TODOS os laços que o atam.

Ser proprietário não obriga, de maneira alguma, a tecer laços afetivos com o que lhe pertence. Ser inventor, ser portador de um conceito não exige converter-se ao fanatismo de sua ideia.

A casa, o trabalho, as ideias, as crenças, devem ter a mesma importância e permitir a mesma liberdade que permitem a um pássaro cruzar o céu sem deixar rastro.

Tudo se deve viver, sabendo que nada se deve jamais reter.

De um momento para o outro, é necessário poder abandonar com alegria no coração, os bens materiais e intelectuais.

Essa é a vida no desapego e… a liberdade.

Os valores da Nova Terra pisotearão a ideia de amarras. O ser humano se converterá em um INDIVÍDUO COLETIVO, um indivíduo multidimensional… “

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s