Namastê

“O Deus que habita em mim, saúda o Deus que habita em você”.

Com certeza um cumprimento dos mais profundos que se pode fazer.

Quando li o livro “Comer, Rezar e Amar, há alguns anos atrás,

lembro-me bem que a parte que gostei muito e curti cada lance,

foi a visita que a autora fez à Índia, ficando em um Ashram meditando.

E ali ela aprendeu a entonar o hino:  

“Adoro a causa do universo… Adoro aquele cujos olhos são o sol, a lua e o fogo… você é tudo pra mim, ó deus dos deuses…

Isso é perfeito, aquilo é perfeito, se você tirar o perfeito do perfeito, resta o perfeito. “

“Om. Na. Mah. Shi. Va. Ya. Om Namah Shivaya. Eu honro a divindade que reside em mim.”

E Santo Agostinho, nobre filósofo, deixou registrado:

“Nosso propósito nesta vida, é recuperar a saúde do olho do coração através do qual se pode ver Deus.”

namastê

Anúncios

2 pensamentos sobre “Namastê

  1. Sonia querida, boa tarde!
    Acredito – assim como apregoa o teu post – que a realização tem como origem o querer. O profundo e pétreo querer. Há também, que se saber querer. Um querer molengo e frouxo é nada. Querer de verdade faz com que o restante dos processos – mentalizar, agir, atrair – flua como consequência natural até a concreção do, antes, apenas desejado.
    E quando se quer, verdadeiramente, não se sabe o que é indolência nem medo. Não se procrastina, nem se arranja desculpas. Quando queremos com as entranhas, nos jogamos. E se o sucesso ou o prazer ansiado virão ou não, apenas um detalhe. No final saberemos algo muito importante: saberemos o que nunca saberíamos se não tivéssemos tentado.
    Namastê! Sonia!

  2. Gosto muito de ler seus comentários, querida.
    Compartilho com v. o “querer é poder”. Se o resultado vier, qualquer que seja ele vem, ao menos mais sabedoria nos trará. E sei lá porque lembrei agora de algo que minha mãe sempre repetia e que já constatei ser muito verdadeiro: quem quer faz, quem não quer manda.
    Os anos vão passando e a gente começa a notar as semelhanças que adquirimos com nossas mães e repetindo seus refrões com a sapiência que o próprio tempo nos premia.
    Beijos e carinhos. Namastê!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s