Onde ficou minha face?

Às vezes me perco pensando nas mudanças que a vida proporciona.

E, de repente, eis que cai frente a meus olhos um poema assim, exprimindo exatamente o que me vai na alma.

Por isto tenho de deixá-lo marcado aqui, impresso e registrado, seguindo a busca de onde deixei minha face, aquela que eu considerava minha realmente.

Perdi a face, mas a alma permanece a mesma sonhando, sentindo, amando a vida, querendo respostas, fazendo perguntas.  

Sempre repito que acho que nunca sairei da idade dos porquês.

O tempo passa inexorável, trás mudanças inexplicáveis e não esperadas, mas a alma é teimosa e permanece como foi, é e será.

Cecilia Meireles

Anúncios

2 pensamentos sobre “Onde ficou minha face?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s