Arquivos

Chá de Alfazema

Esta foi uma grande novidade pra mim.

Sou ligadíssima em produtos naturais e ervas de todos os tipos.

Mas nunca tinha ouvido falar nas propriedades da ALFAZEMA.

Gosto muito do perfume dessa lavanda.

Mas chá e com propriedades tão  benéficas?

Novidade das melhores! Por isso divido aqui com meus amigos e interessados.

plantação alfazema

Quando ouvimos a palavra “alfazema”, logo lembramos do perfume tão popular há muito tempo. Mas poucas pessoas sabem que a alfazema é a mesma coisa que a lavanda! Esta planta medicinal é um arbusto de flores azul-violeta lindíssimas, mede de 30 a 80 centímetros e possui um cheiro penetrante e bem aromático – principal característica da alfazema. É conhecida há tanto tempo que até os gregos e romanos a utilizavam em seus banhos, e também teve um importante papel (o principal, na verdade) na expansão e desenvolvimento da arte da perfumaria e cosmética na Europa; mais tarde, viria a ser usada durante a II Guerra Mundial, para limpar os ferimentos dos soldados.

Possuindo uma característica tão forte como o seu aroma, a alfazema acaba passando um pouco despercebida quando o assunto são os chás. O chá de alfazema é cheio de benefícios que merecem mais reconhecimento.

Propriedades do chá de alfazema

  • Analgésica.
  • Antisséptica.
  • Antiemética.
  • Antiespasmódica.
  • Anti-inflamatória.
  • Antiperspirante.
  • Aromática.
  • Calmante.
  • Carminativa.
  • Cicatrizante.
  • Desodorante.
  • Tônica.
  • Alivia dores de cabeça e as temidas enxaquecas.
  • Auxilia no tratamento para gota e depressão.
  • Ajuda quem está com flatulências.
  • Alivia náuseas, congestão linfática, tosses, dores reumáticas, problemas digestivos e problemas menstruais (neste caso, regula a menstruação).
  • Problemas respiratórios como asma e bronquite têm os seus sintomas aliviados e/ou evitados.
  • Problemas circulatórios podem ser aliviados ou combatidos com o chá.
  • Possui um efeito calmante, ótimo para quem sofre de tensão nervosa.

Benefícios

Mas, como toda planta medicinal, a alfazema possui contraindicações e efeitos colaterais. Quanto às contraindicações, deve apenas ser evitado por aquelas pessoas que possuem úlcera. E quanto aos efeitos colaterais, o principal é a sonolência, que ocorre apenas quando são tomadas muitas doses desse chá. O outro efeito colateral é a irritação no estômago, que nem sempre ocorre.

Como fazer o chá de alfazema e dosagem

Você irá precisar de duas colheres de chá de folhas frescas da alfazema e um litro de água mineral:

– Ferva a água pura.

– Quando levantar fervura, despeje sobre as folhas de alfazema.

– Deixe tampado por mais ou menos 10 minutos.

– Coe o chá e beba.

A dosagem recomendada deste chá é de 3 a 4 vezes ao dia, porém, se você possuir tendência para a sonolência, tome menos xícaras (2 a 3 xícaras durante o dia serão suficientes).

Por: Camila Albuquerque

Revisão: Cibele Santos – Nutricionista, Taróloga e Terapeuta Xamânica

O sal e a dor

sal na água

“O velho Mestre pediu a um jovem triste que colocasse uma mão cheia de sal em um copo d’água e bebesse.
– Qual é o gosto? – perguntou o Mestre.
– Ruim. – disse o jovem sem pensar duas vezes.
O Mestre sorriu e pediu ao jovem que pegasse outra mão cheia de sal e levasse junto com ele ao lago. Os dois caminharam em silêncio, e quando chegaram lá o mestre mandou que o jovem jogasse o sal no lago. O jovem então fez como o mestre disse.
Logo após o velho disse:
– Beba um pouco dessa água.
O jovem assim o fez e enquanto a água escorria do queixo do jovem o Mestre perguntou:
– Qual é o gosto?
– Bom! – o jovem disse sem pestanejar.
– Você sente o gosto do sal? – perguntou o Mestre.
– Não. – disse o jovem.
O Mestre então sentou ao lado do jovem, pegou em suas mãos e disse:
– A dor na vida de uma pessoa não muda. Mas o sabor da dor depende de onde a colocamos. Quando você sentir dor, a única coisa que você deve fazer é aumentar o sentido de tudo o que está a sua volta. É dar mais valor ao que você tem em detrimento ao que ao que você perdeu. Em outras palavras: É deixar de ser copo, para tornar-se um Lago.”

Silêncio

A inspiração que você procura já está dentro de você.


Fique em silêncio e escute.

Rumi  

(Publicado por Om Shanti – Facebook)

mandala

Eu te conheço!

 testemunha

Num julgamento em uma pequena cidade do interior, o Promotor de Justiça chama sua primeira testemunha, uma velhinha de idade bem avançada.

Para começar a construir uma linha de argumentação, o Promotor pergunta à velhinha:

-Dona Genoveva, a senhora me conhece, sabe quem sou eu e o que faço?

– Claro que eu o conheço, Marcos! Eu o conheci bebê. Só chorava, e francamente, você me decepcionou. Você mente, você trai sua mulher, você manipula as pessoas, você espalha boatos e adora fofocas.. Você acha que é influente e respeitado na Cidade, quando na realidade você é apenas um coitado. Nem sabe que a filha esta grávida, e pelo que sei, nem ela sabe quem é o pai. Ah, se eu o conheço! Claro que conheço!

O Promotor fica petrificado, incapaz de acreditar no que estava ouvindo. Ele fica mudo, olhando para o Juiz e para os jurados. Sem saber o que fazer, ele aponta para o advogado de defesa e pergunta à velhinha:

– E o advogado de defesa, a senhora o conhece?

A velhinha responde imediatamente:

– O Robertinho? É Claro que eu o conheço!
Desde criancinha. Eu cuidava dele para a Marina, a mãe dele, pois sempre que o pai dele saia, a mãe ia pra algum outro compromisso. E ele também me decepcionou. É preguiçoso, puritano, alcoólatra e sempre quer dar lição de moral nos outros sem ter nenhuma para ele. Ele não tem nenhum amigo e ainda conseguiu perder quase todos os 4 processos em que atuou. Além de ser traído pela mulher com o mecânico… com o mecânico!!!

Neste momento, o Juiz pede que a senhora fique em silêncio, chama o promotor e o advogado perto dele, se debruça na bancada e fala baixinho aos dois:

‘Se algum de vocês perguntar a esta velha F.D.P. se ela me conhece, vai sair desta sala preso….. Fui claro???

velhinha testemunha

 Autor: Oswaldo Amaral |

“A CONQUISTA DA VELHICE: “A velhice, que hoje tarda bem mais do que décadas atrás, pode ser bela, alegre e apreciada enquanto não for amarga”.

O tamanho do problema

“O tamanho de qualquer problema depende do estado da minha mente.

Na verdade, não faz diferença se o problema é grande ou pequeno.

O que importa é como eu o percebo.

Quando minha mente é calma e equilibrada, minha confiança aumenta.

Se eu acredito que posso superar o problema, eu farei isso!”

Brahma Kumaris