Arquivo de Tag | futuro

Minha alma tem pressa

Percebo que minha jabuticabeira  já está rareando em sua produção e, de verdade,

meu passado já é muito maior do que o futuro.

Então minha alma passa a ter pressa. A cada dia mais pressa.

E Rubem Alves fala tão bem sobre isso….

 

jabuticabas

Contei meus anos e descobri

Que terei menos tempo para viver do que já tive até agora

Tenho muito mais passado do que futuro

Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de jabuticabas

As primeiras, ele chupou displicentemente

Mas, percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades

Inquieto-me com os invejosos tentando destruir quem eles admiram

Cobiçando seus lugares, talento e sorte

Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas

As pessoas não debatem conteúdo, apenas rótulos

Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos

Quero a essência… Minha alma tem pressa

Sem muitas jabuticabas na bacia

Quero viver ao lado de gente humana, muito humana

Que não foge de sua mortalidade

Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade.

 

Rubem Alves

 

O Segredo da Saúde mental e corporal

Louise L. Hay –  professora de metafísica e autora de 14 best sellers, traduzidos para vinte e três idiomas e distribuídos para 30 países.
Estou relendo e mantenho na cabeceira, um de seus livros mais famosos “V.Pode Curar sua Vida”.  – Comprei uma das primeiras edições, há muitos anos, quando ainda morava em SP.  Lembro-me que o emprestei para um amigo e, como geralmente acontece, livro que se empresta não volta (por isto não gosto de emprestar quando gosto muito do livro). Agora, morando no interior, outro dia entrei num brechó e encontrei o livro novamente que pulou aos meus olhos. Vale a pena o contato com esta sábia escritora que, desde 1981 vem ensinando milhares de pessoas a descobrir e usar o pleno potencial de seus próprios poderes criativos para a autocura e a evolução espiritual.

livro v. pode curar

“O segredo da saúde mental e corporal está em não se lamentar pelo passado,

não se preocupar com o futuro,

nem se adiantar aos problemas, mas viver sábia e seriamente o presente.”

Buda

mandala verde para saúde

(Mandala verde para saúde física e mental)

Se você deseja obter uma saúde melhor, há sem dúvida algumas coisas que não deve fazer: não se zangue com seu corpo nem se queixe dele por nenhum motivo. A raiva é uma afirmação poderosa que diz ao seu corpo que você o detesta ou detesta algumas partes dele. Suas células estão sempre atentas a cada um dos seus pensamentos.

Pense em seu corpo como um funcionário que trabalha ao máximo para manter você em perfeita saúde, independentemente de como você o trate.

Seu corpo sabe se curar.

Se você lhe der alimentos e bebidas saudáveis, exercício, suficientes horas de sono e tiver pensamentos positivos, o trabalho será fácil. As células estarão trabalhando em uma atmosfera feliz e saudável.

Mas se você ficar diante da tevê, empanturrando-se de comida gordurosa e refrigerante, se não dormir o suficiente, se viver resmungando e se irritando o tempo todo, as células do seu corpo estarão trabalhando numa atmosfera desfavorável. Se este é o seu caso, não admira que seu corpo não seja tão saudável quanto você gostaria.

Você nunca criará uma boa saúde falando das suas doenças ou ocupando seu pensamento com elas.

A boa saúde é resultado do amor e da admiração.

não se ausente

Você deve tratar seu corpo com o máximo de amor.

Fale com ele e o elogie de forma carinhosa.

Se uma parte do seu corpo está doente ou sente algum desconforto, trate-a com o cuidado que teria com uma criança adoentada. Diga-lhe o quanto a ama e que está fazendo o que pode para ajudá-la a se recuperar rapidamente. Se você estiver doente, não basta ir ao médico para que este lhe prescreva remédios. Seu corpo está lhe dizendo que você anda fazendo algo que o está prejudicando. É preciso aprender mais sobre saúde – quanto mais você souber, mais fácil será cuidar do seu corpo.

Não escolha se sentir uma vítima.

Se fizer isso, estará abrindo mão do seu poder.

Leia um dos muitos bons livros que ensinam como nos mantermos saudáveis ou vá a um nutricionista para montar uma dieta preparada especialmente para você. Mas, faça o que fizer, crie uma atmosfera mental saudável e feliz. Seja um participante ativo do seu próprio projeto de saúde.

Acredito que criamos cada uma das doenças do nosso corpo.

O corpo, assim como tudo o mais na vida, é um espelho dos nossos pensamentos e crenças. Ele está sempre falando conosco; para ouvi-lo, basta que dediquemos tempo e atenção. Toda célula do corpo reage a cada pensamento nosso e a cada palavra que dizemos.

Padrões contínuos de pensamento e fala produzem comportamentos corporais e estados de espírito, produzem saúde ou doença. Quem está permanentemente com uma expressão carrancuda não ficou assim por ter pensamentos alegres e amorosos. Os rostos e corpos das pessoas de mais idade mostram claramente quais foram os padrões de pensamento de uma vida inteira.

Aprenda a aceitar que sua vida não é uma série de eventos ao acaso e sim uma jornada de crescimento. Se você viver todos os dias com esta consciência, nunca envelhecerá, apenas continuará a se desenvolver.

Então mude seu modo de pensar agora e vá em frente!

Você está no mundo por um motivo importante e tudo de que precisa está ao seu alcance.

Você pode optar por ter pensamentos que criem uma atmosfera mental que contribua para a doença ou por ter pensamentos que criem uma atmosfera saudável tanto dentro de você quanto à sua volta.

Louise Hay

– texto publicado por  José Batista de Carvalho –  Universo Natural

Curiosidades literárias

bola de cristalEsqueça Nostradamus pois, por incrível que pareça as maiores previsões do futuro vieram de obras literárias de alguns escritores famosos. Alguns chegaram a falar que poderiam ter ficado ricos com suas previsões.

Quer saber o que eles falaram? Então vamos lá:

– JULIO VERNE (1828-1905)

Julio Verne foi um dos pioneiros do futurismo e previu a existência de viagens espaciais, submarinos, helicópteros e satélites. Em 1869, o escritor francês imaginou um submarino que utilizava um combustível eficiente e praticamente inesgotável. A ideia se concretizou em 1955, com o primeiro submarino de verdade movido por propulsão nuclear. Ele recebeu o nome de Nautilus em homenagem ao veículo descrito por Verne.

A descrição de uma viagem à Lua também foi quase profética: o livro Da Terra à Lua (1865) é praticamente um rascunho do que ocorreu de fato com o projeto americano Apollo, em 1969. A duração da jornada (97 horas na ficção e 103, na realidade), o número de tripulantes (três), os locais de lançamento (a Flórida) e de pouso (o Mar da Tranqüilidade, na Lua), tudo parece ter sido previsto um século antes. A cápsula de Verne, em forma de bala, media 4,8m de altura e 2,7m de diâmetro. A Apollo media 3,7m de altura e 3,9m de diâmetro. Até mesmo o regresso à Terra, com o pouso no Pacífico e o resgate por um navio, é igual.

– H.G.WELLS (1866-1946)

A lista de invenções e ideias de Wells que se tornaram realidade é impressionante. Em Guerra dos Mundos (1898), ele descreve o laser e, em When the sleeper wakes (1899), fala de portas automáticas. Wells não descreveu especificamente o celular, mas falou de um futuro em que as pessoas usariam meios de comunicação sem fios e correios de voz em alguns de seus romances. Suas “previsões” sobre a guerra também foram impressionantes. Tanques, bombardeamentos aéreos e mesmo bombas nucleares já estavam descritos em seus livros.

– ARTHUR C. CLARKE (1917 – 2008)

Ele próprio confessa que teria ficado rico se tivesse patenteado a idéia dos satélites em órbita fixa ao redor da Terra. A sugestão foi apresentada em um artigo de 1945, como um meio de melhorar as telecomunicações. O conto A Sentinela (1951) deu origem a 2001: Uma Odisséia no Espaço, filme de 1968 de Stanley Kubrick sobre o supercomputador HAL 9000, que comanda uma espaçonave, adquire vontade própria e começa a eliminar os tripulantes. O filme prevê os computadores capazes de derrotar o homem no xadrez (coisa que aconteceu em 1997, quando um supercomputador da IBM bateu o campeão de xadrez Gari Kasparov em um tira-teima) e mostra uma cidade orbital quase igual à Estação Espacial Internacional.

Até o iPad já tinha sido ‘previsto’ por Clarke. No livro 2001, escrito em 1968, baseado no script que ele escreveu para o filme de Stanley Kubrick, o protagonista utiliza algo chamado Newspad, um computador usado basicamente para exibir conteúdo como jornais, atualizados automaticamente, durante uma viagem.

– CYRANO DE BERGERAC (1619 – 1655)

O escritor e duelista francês existiu de verdade e, sim, tinha um enorme nariz (mas isso não é relevante). Em pleno século XVII, ele descreveu em uma de suas obras algo que se parecia com um gravador: uma caixa que permitia ‘ler com as orelhas’. E vai mais longe: em Viagem à lua (1650), ele fala de uma nave dividida em várias partes que se queimavam sucessivamente, até situar a cápsula tripulada em órbita. Parece familiar? A ideia foi retomada por Julio Verne em Da Terra à Lua, de 1865.

– ALDOUS HUXLEY (1894-1963)

A obra mais famosa do escritor inglês, Admirável Mundo Novo (1932), descreve um cenário sombrio em que a casta dirigente recorre à lavagem cerebral e à manipulação genética para manter a população idiota. O livro prevê a liberação sexual dos anos 60, as drogas químicas, a clonagem e até a realidade virtual, que ali aparece com o nome de cinema-sensível. Fora todas as outras associações possíveis entre o ‘mundo novo’ de Huxley e o nosso.

– GEOFFREY HOYLE (1942)

O escritor britânico nascido em 1942 escreveu o livro 2010: Living in the Future em 1972 e antecipou boa parte da tecnologia do século 21. Webcams, compras pela internet, ensino à distância, bibliotecas digitais, estava tudo lá. Olha a descrição de uma sala com acervo digital em uma biblioteca do futuro: ‘Os livros, filmes e jornais estão todos armazenados no computador da biblioteca. Primeiro você acessa o índice de biblioteca. Este arquivo contém todos os livros que já foram escritos. Não importa se eles foram primeiro escritos em chinês ou francês. Eles vão estar aqui, traduzidos para o Inglês. Há também um índice de filmes e jornais.’
Na descrição de Hoyle, você pode até virar as páginas usando botões e acessar qualquer livro em sua própria casa. Ele previu até o déficit de atenção das pessoas do futuro: ‘Enquanto você está na biblioteca, você pode querer ver alguns filmes de viagem para lhe ajudar a decidir para onde irá nas próximas férias. (…) Até mesmo se você estiver sozinho em sua casa, você pode conversar com seus amigos durante a aula. É so digitar o número de um amigo e o seu rosto aparece no canto da tela’.

– GEORGE ORWELL (1903 – 1950)

A expressão Big Brother surgiu no romance 1984 (1948), em que o autor britânico antevê as paranoias que se tornariam realidade com as câmeras de vigilância espalhadas hoje por todo lado. O adjetivo “orwelliano” cabe a todo regime totalitário que altera fatos históricos a seu favor e só acredita na paz por meio da guerra. Fora que o autor inspirou um dos reality shows mais famosos do mundo.

– RAY BRADBURY (1920)

No livro Fahrenheit 451 (de 1953), Bradbury imagina os EUA dos anos 90 como uma sociedade hedonista e anti-intelectual, onde é proibido ler livros. Nesse mundo, todo trabalhador sonha em comprar sua “televisão de parede”, uma sala com projeções 3D e um sistema de som multicanal, onde as pessoas se sentem imersas na transmissão de espetáculos musicais ou competições que testam seu conhecimento sobre cultura popular, e onde os atores de suas séries preferidas são chamados de família. Detalhe: quando Fahrenheit foi lançado, em 1953, a televisão colorida havia sido lançada nos EUA fazia apenas 3 anos e ainda era extremamente cara. Tecnologias como o laserdisc e sistemas de som multicanal, que iriam tornar possível os home theaters, só surgiram na década de 1980. E o melhor: Bradbury ainda está bem vivo e já viu suas previsões acontecerem.

– JOHANN WOOFGANG VON GOETHE (1749 – 1832)

Além da literatura, Goethe se interessava muito por ciência e deixou trabalhos importantes em campos como botânica, física, química e até meteorologia. E ele previu um retrato acertado sobre o mundo atual também. Em Fausto, Goethe antecipou a questão ambiental que o homem enfrenta hoje, destruindo a natureza em prol de um suposto desenvolvimento da civilização. No romance Os anos de peregrinação de Wilhelm Meister, ele cunhou o termo ‘velocífero’, mistura das palavras “velocidade” e “Lúcifer”, para se referir a um mundo frenético de velocidade demoníaca.

Nao é incrivel??previsões

O Tempo

Com muito carinho reproduzo aqui um poema de Gelson Zumbano, advogado, escritor, poeta, irmão de minha querida amiga Enide e de minha tia muito amada Idene. Era um homem de gestos calmos, fala mansa, uma cabeça incrível. Um homem citado  na família como “muito fino” forma que se falava na época. Parece-me que teve um namorico com minha mãe enquanto solteiros e comentavam ainda quando eu era menina. Fica aqui minha homenagem a ele e às queridas citadas.
ampulheta

Uns não têm tempo, nem de pensar em tempo.

Outros têm tempo e perdem todo o tempo

Muitos não podem reaver o tempo

Perdidos nesse afã de ganhar tempo.

 

 De que sóis, de que céu surge o Tempo?

Ele vem manso, consumindo o tempo

De quem ficou sonhando tanto tempo

E que não viu passar o tempo.

 

O tempo lento leva todo tempo

A destruir, no evoluir do tempo,

A vida de quem já perdeu o seu tempo.

 

Mas aquele que vê findo o tempo

Há se sentir saudade desse tempo

Na quimera dos sonhos do seu tempo

 

A questão da mulher mais velha no namoro com mais jovem


Um assunto polêmico que interessa a homens e mulheres, vez que hoje estamos em tempo de muitas ligações do gênero. Eu, pessoalmente, nunca tive essa experiência, até porque desde muito jovem sempre me interessei por homens mais velhos que eu considerava mais compreensivos e com mais conteúdo,  mas não sou contra. Por alguns pontos pode ser uma relação complicada que chegará a machucar as partes, mas nada deplorável ou que não deva ser experimentada caso ocorra. Afinal, qualquer que seja a relação, pode haver entrosamento e felicidade…. ou não.

edith e marcelVeja, por ex. na biografia de Edith Piaff,  o caso com seu último amor Marcel Cerdan  


Sempre que uma artista sênior desfila com um garotão mais novo a tiracolo, a mídia se delicia e publica uma enxurrada de matérias com fotos, como se isso fosse coisa de outro mundo. O que pouca gente entende é que os tempos mudaram. Antigamente, uma mulher de 30 anos já era considerada “velha” e deveria estar casada, esquentando a barriga no forno e esfriando-a no tanque.

Hoje mulheres têm mais poder de decisão, mais oportunidades de carreira e, além disso, inúmeros produtos de beleza e recursos médicos que possibilitam um visual mais jovem (mas sem forçar a barra, por favor, porque uma coisa é ter aparência jovem, outra é tentar ser uma garota de 18 anos de idade).

Existe uma troca produtiva numa relação deste tipo: ela quer jovialidade, aventura, companheirismo, emoções e desprendimento que uma pessoa de sua idade provavelmente não daria, e ele quer crescer, ser valorizado e protegido. Se você tem vocação para Ashton Kutcher, marido de Demi Moore e 16 anos mais novo que ela ou de Guy Ritchie, o ex-marido 10 anos mais novo que Madonna (aqui não foi a idade que os separou, foi o ego desproporcional dela), então seguem aí comentários feitos por um HOMEM, sobre os prós e contras (para os homens) de uma relação com mulher mais velha:

1- Ela te escolheu como namorado, porque viu um potencial em você, um diamante bruto, que, lapidado, pode se tornar uma joia de real valor. MAS, atenção: existe uma possibilidade dela estar com você apenas porque morre de medo de se sentir velha.

2- Ela pode te ensinar muito, pois já sabe o caminho das pedras e tem uma vivência maior que a sua, MAS pode cair na tentação de querer controlar sua vida e lhe dizer tudo o que deve fazer ou não.

3- O papo vai ser mais profundo, com assuntos mais interessantes do que aqueles que você teria com uma menina mais nova e com certeza ela vai despertar seu intelecto, MAS ela pode se cansar de sua imaturidade e sua mania de falar que filme preto-e-branco é chato ou que Nietzsche parece som de espirro.

4- Ela vai lhe valorizar e ter orgulho de estar ao seu lado, porque você a faz se sentir mais gostosa, MAS ainda existe preconceito e muita gente vai achar que você só está com ela por causa do dinheiro.

5- Ela é mais liberada em termos de sexo, porque não tem os complexos e barreiras de uma menina mais nova e, com certeza, quer agradá-lo, MAS você não tem que encanar achando que ela é tarada, liberada demais ou algo assim. Freie sua cabeça de macho e aproveite.

6 – Ela é uma mulher pronta, que sabe o que quer e que poderá, além de dar muito carinho, cuidar de você e lhe ajudar em momentos mais obscuros, MAS ela pode se tornar uma segunda mãe e você corre o risco da namorada madura querer ajeitar sua camisa e seu cabelo em público, causando aquele momento embaraçoso.

7- Ela vai incentivar seus sonhos e te dar liberdade para alcançá-los, MAS pode não querer que você saia de perto dela, e a relação tende a ficar sufocante.

8- É bem provável que ela queira uma relação romântica, um namoro prolongado e que casamento ou a união dos trapos esteja fora de cogitação a curto e médio prazo, MAS isso pode vir contra o que você quer para seu futuro.

9- Ela tem autoconfiança, maturidade e aquele ar que de que sabe cada coisa que passa pela sua cabeça, MAS sempre vai morrer de ciúmes de ver você conversando com aquela gata de 20 e poucos anos, com medo de ser instantaneamente trocada.

10- Amar alguém mais velho pode ser uma experiência fascinante e, sim, pode dar certo, MAS depende dos dois terem certeza de suas escolhas e estrutura para sustentar a relação – até porque é muito provável que enfrentarão a resistência das famílias e de alguns amigos retrógrados.

CLAUDIO PUCCIquebra cabeça

Separação

Lindo poema! Quem já viveu situação semelhante entende bem e sente perfeitamente cada palavra. Construir uma vida até que não é difícil, mas desconstruí-la é penoso e dolorido. Mesmo que haja motivos consideráveis, a sensação é de vazio, de perdas, de um castelo construído na areia. Lógico que o tempo cura tudo, afinal nada é para sempre. Somos nós também passageiros. 

 

Desmontar a casa
e o amor. Despregar
os sentimentos das paredes e lençóis.
Recolher as cortinas
após a tempestade
das conversas.
O amor não resistiu
às balas, pragas, flores
e corpos de intermeio.

Empilhar livros, quadros,
discos e remorsos.
Esperar o infernal
juizo final do desamor.

Vizinhos se assustam de manhã
ante os destroços junto à porta:
– pareciam se amar tanto!

Houve um tempo:
uma casa de campo,
fotos em Veneza,
um tempo em que sorridente
o amor aglutinava festas e jantares.

Amou-se um certo modo de despir-se
de pentear-se.
Amou-se um sorriso e um certo
modo de botar a mesa. Amou-se
um certo modo de amar.

No entanto, o amor bate em retirada
com suas roupas amassadas, tropas de insultos
malas desesperadas, soluços embargados.

Faltou amor no amor?
Gastou-se o amor no amor?
Fartou-se o amor?

No quarto dos filhos
outra derrota à vista:
bonecos e brinquedos pendem
numa colagem de afetos natimortos.

O amor ruiu e tem pressa de ir embora
envergonhado.

Erguerá outra casa, o amor?
Escolherá objetos, morará na praia?
Viajará na neve e na neblina?

Tonto, perplexo, sem rumo               
um corpo sai porta afora
com pedaços de passado na cabeça
e um impreciso futuro.
No peito o coração pesa
mais que uma mala de chumbo.

Affonso Romano de Sant’Anna

(O jornalista e poeta mineiro Affonso Romano de Sant’Anna (foto) descreve no poema “Separação”,tudo quanto acontece quando se desmonta a casa e o amor: sentimentos,momentos,conversas,filhos, vizinhos,perplexidade,futuro,indecisão, etc. (comentário de Oswaldo Amaral / blog Idade Certa de onde retirei a transcrição do poema)

Prece Celta

 

Fiquei encantada com este texto. Vontade de me sentar frente ao bosque e recitá-lo lentamente, palavra por palavra.

Que o caminho venha ao teu encontro.
Que o vento sempre sopre às tuas costas e a chuva caia suave sobre teus campos.
E até que voltemos a nos encontrar, que Deus te sustente suavemente na palma de sua mão.

Que vivas todo o tempo que quiseres e que sempre possas viver plenamente.

Lembra sempre de esquecer as coisas que te entristeceram, porém nunca esqueças de lembrar aquelas que te alegraram.

Lembra sempre de esquecer os amigos que se revelaram falsos, porém nunca esqueças de lembrar aqueles que permaneceram fiéis.
Lembra sempre de esquecer os problemas que já passaram, porém nunca esqueças de lembrar as bênçãos de cada dia.
Que o dia mais triste de teu futuro não seja pior que o dia mais feliz de teu passado.
Que o teto nunca caia sobre ti e que os amigos reunidos debaixo dele nunca partam.
Que sempre tenhas palavras cálidas em um anoitecer frio, uma lua cheia em uma noite escura, e que o caminho sempre se abra à tua porta.
Que vivas cem anos, com um ano extra para arrepender-te.
Que o Senhor te guarde em sua mão, e não aperte muito seus dedos.
Que teus vizinhos te respeitem, os problemas te abandonem, os anjos te protejam, e o céu te acolha.
E que a sorte das colinas Celtas te abrace.
Que as bênçãos de São Patrício te contemplem.
Que teus bolsos estejam pesados e teu coração leve.
Que a boa sorte te persiga, e a cada dia e cada noite tenhas muros contra o vento, um teto para a chuva, bebidas junto ao fogo, risadas que consolem aqueles a quem amas, e que teu coração se preencha com tudo o que desejas.
Que Deus esteja contigo e te abençõe, que vejas os filhos de teus filhos, que o infortúnio te seja breve e te deixe rico de bênçãos.
Que não conheças nada além da felicidade, deste dia em diante.