Arquivo de Tag | sentimentos

Gente Fina

gente fina

Anúncios

Aos Amigos

Aos meus amigos muito amados, um poema de J.L.Borges que fala do enorme carinho

e de como é bom estarmos juntos nesta caminhada. Sonia K.

flores lindas

Não posso dar-te soluções

Para todos os problemas da vida,

Nem tenho resposta

Para as tuas dúvidas ou temores,

Mas posso ouvir-te

E compartilhar contigo.

Não posso mudar

O teu passado nem o teu futuro.

Mas quando necessitares de mim

Estarei junto a ti.

As tuas alegrias

Os teus triunfos e os teus êxitos

Não são os meus,

Mas desfruto sinceramente

Quando te vejo feliz.

Photobucket

Não julgo as decisões

Que tomas na vida,

Limito-me a apoiar-te,

A estimular-te

E a ajudar-te sem que me peças.

Não posso traçar-te limites

Dentro dos quais deves atuar,

Mas sim, oferecer-te o espaço

Necessário para cresceres.

Não posso evitar o teu sofrimento

Quando alguma mágoa

Te parte o coração,

Mas posso chorar contigo

E recolher os pedaços

Para armá-los novamente.

Photobucket

Não posso decidir quem foste

Nem quem deverás ser,

Somente posso

Amar-te como és

E ser teu amigo.

Todos os dias, penso

Nos meus amigos e amigas,

Não estás acima,

Nem abaixo nem no meio,

Não encabeças

Nem concluís a lista.

Não és o número um

Nem o número final.

E tão pouco tenho

A pretensão de ser

O primeiro

O segundo

Ou o terceiro

Da tua lista.

Basta que me queiras como amigo

Photobucket

Dormir feliz.

Emanar vibrações de amor.

Saber que estamos aqui de passagem.

Melhorar as relações.

Aproveitar as oportunidades.

Escutar o coração.

Acreditar na vida.

Obrigado por seres meu amigo.

Jorge Luis Borges

10 Conselhos pra ser feliz

Eu tinha este texto guardado já faz algum tempo.

Não sei exatamente de onde o copiei, mas acho válido como procura da tal felicidade.

felicidade

A vida está feita para ser experimentada com alegria. Frequentemente acreditamos que não merecemos ter uma boa vida e sermos felizes. Entretanto, a felicidade é uma escolha. Não é algo que nos acontece sem que tenhamos nenhuma decisão nem influência.

Para poder alcançar a felicidade, deve haver um reconhecimento de que o que pensamos e fazemos influencia sobre esta condição, e modificar todas as ações e pensamentos que estejam contra a nossa própria felicidade. Daremos 10 dicas para você se sentir mais feliz, as quais podem ser úteis para melhorar sua vida.

1. Prazer

Encontre prazer aonde quer que você vá, sendo as circunstâncias negativas ou positivas, crie prazer. Comece e termine com agradar a você mesmo. Seja um receptor mais ágil de todo o prazer que esta vida tem para te oferecer.

2. Brinque

Pense em um pátio de recreio, onde o som da risada se pode escutar. Busque a alegria com os demais, faça com que eles participem da brincadeira. Inclusive se se trata de piscar os olhos, oferecer amavelmente um elogio ou fazer com que seus filhos se sujem no barro… Brinque!!!!

3. Esqueça o drama

Não faça um drama de tudo o que acontece na vida. Pare de colocar a atenção em tudo o que é ruim, do que pode te compadecer ou conseguir simpatia. Deixe também de dar tanto aos demais, no lugar de dar a você mesmo. Antes de mais nada, preencha seus próprios vazios. Deixe de ler todo o drama dos meios de comunicação que não tem nada a ver com você. Não há nada mais que possa te ajudar com o drama, do que detê-lo. O drama baseado no medo não traz a felicidade.

4. Encontre a tranquilidade

Sente-se para absorver a tranquilidade. No começo você pode se sentir incomodado, mas quanto mais faz, mais se conecta com você mesmo. E, quanto mais conectado esteja, menos necessitado (a) se sentirá, porque a tranquilidade que pode te dar a paz que se almeja, é vital para alcançar a felicidade.

5. Aceite-se assim como você é

Aceitar a si mesmo é a chave principal para alcançar a felicidade. Quando a pessoa realmente consegue que todos os seus defeitos sejam um presente, faz com que alcançar a felicidade seja mais fácil. A autoaceitação conduz a uma felicidade que muitas pessoas nunca chegam a experimentar. Se aceitar tal e como é também é um passo crucial para amar as outras pessoas, porque se você não quer a você mesmo é impossível querer a outro.

6. Deixe de sair em busca de aprovação

Ninguém tem que aprovar ou validar o que você faz ou como faz as coisas. A felicidade vem da busca de sua paixão ou sentimento de felicidade interior. É a partir desse lugar – no seu interior – que você começa a entender o que te agrada e o que muitas vezes te bloqueia é buscar a aprovação dos demais. Muitas pessoas vivem sua vida sobre a base de outras e nunca experimentam a verdadeira felicidade.

7. Não bloqueie a dor

Quando se detém ou se evita a dor, também se evita a felicidade. Todas as quantidades de emoção devem ser iguais em sua totalidade. Se você bloqueia uma emoção, bloqueia todas as emoções, por isso, a experiência é apagada ou inclusive deprimente… Não se esconda da dor, permita-se senti-la.

8. Você é digno de ser feliz, Acredite!

Às vezes as pessoas apenas estão esperando outra desgraça. Se preocupam por ser muito felizes, porque acreditam que os duendes da miséria logo se lembrarão de sua má sorte na vida. Se você é uma dessas pessoas que tem fobia da felicidade, como se tivesse que lutar contra os titãs e o sofrimento na vida antes de se considerar digno de ser feliz, lembre-se que você é digno agora, agora mesmo. Tal como você é!

9. Seja uma pessoa ativa

Literalmente, faça algo físico. Cuide do jardim, faça exercício, quer dizer, faça algo que te estimule fisicamente. O prazer e a felicidade abundam quando você está comprometido fisicamente. Se você já está fazendo exercícios, é um bom momento para se desfazer de algumas velhas crenças sobre a felicidade, essas que te fazem voltar a sentir deprimido e/ou arrependido. Ganhe clareza, purifique estes maus pensamentos e comece a se mexer.

10. Esqueça o resultado

O apego para que as coisas tenham que ser de determinada maneira ou esperar o momento em que chegue a ser feliz, pode impedir que você alcance a sua felicidade. Você pode sentir que seu momento atual deve ditar seu nível de felicidade. Você pode pensar que precisa conquistar o destino, alcançar a meta para merecer a felicidade. Nunca se chega ao destino quando se está esperando ser feliz. Continua sendo difícil de alcançar. A felicidade não é uma meta, é o caminho ao resultado. O stress e a decepção se baseiam nas expectativas, revise quantas delas são realistas e quais não são, se pergunte por que você se apega a elas. Assim, você se permitirá ser feliz.

 

Envelhecer – Albert Camus

envelhecendo
“Envelhecer é o único meio de viver muito tempo.
A idade madura é aquela na qual ainda se é jovem, porém com muito mais esforço.
O que mais me atormenta em relação às tolices de minha juventude, não é havê-las cometido…é sim não poder voltar a cometê-las.
Envelhecer é passar da paixão para a compaixão.
Muitas pessoas não chegam aos oitenta porque perdem muito tempo tentando ficar nos quarenta.
Aos vinte anos reina o desejo, aos trinta reina a razão, aos quarenta o juízo.
O que não é belo aos vinte, forte aos trinta, rico aos quarenta, nem sábio aos cinquenta, nunca será nem belo, nem forte, nem rico, nem sábio…
Quando se passa dos sessenta, são poucas as coisas que nos parecem absurdas.
Os jovens pensam que os velhos são bobos; os velhos sabem que os jovens o são.
A maturidade do homem é voltar a encontrar a serenidade como aquela que se usufruía quando se era menino.
Nada passa mais depressa que os anos.
Quando era jovem dizia:
“verás quando tiver cinquenta anos”.
Tenho cinquenta anos e não estou vendo nada.
Nos olhos dos jovens arde a chama, nos olhos dos velhos brilha a luz.
A iniciativa da juventude vale tanto a experiência dos velhos.
Sempre há um menino em todos os homens.
A cada idade lhe cai bem uma conduta diferente.
Os jovens andam em grupo, os adultos em pares e os velhos andam sós.
Feliz é quem foi jovem em sua juventude e feliz é quem foi sábio em sua velhice.
Todos desejamos chegar à velhice e todos negamos que tenhamos chegado.
Não entendo isso dos anos: que, todavia, é bom vivê-los, mas não tê-los.”
Albert Camus

 

 

Carregando sua água

 

 

 

 

Por muitas e muitas vezes ouvimos julgamentos de pessoas até bem próximas,

que sabem dos motivos de algumas atitudes e ainda assim insistem em julgar.

A vida vai nos ensinando dia a dia a carregar água até além dos limites viáveis.

Mas só mesmo depois de carregar durante muito tempo é que sabemos dar valor a cada gota.

Assim é a vida. Assim são as pessoas. Assim surgem os julgamentos.

 

 

carregando sua água

Expresse seus sentimentos

Há poucos dias um amigo me perguntou o que a maturidade me ensinou.

De imediato respondi que a maturidade, quando chega, nos mostra que temos alguns direitos que antes não se faziam presentes.

Pensando no assunto, lendo matérias diversas, sofrendo na carne  e no espírito desavenças comigo mesma,

vou concluindo que é de suma importância deixar que nossos sentimentos aflorem.

Não existe nada que justifique ficarmos engolindo sensações boas ou não, sem se expressar ou demonstrar.  

A vida não é perfeita.

Temos os ciclos constantes de euforias, de grandes amores, de grandes dores, de perdas inconsoláveis, de ganhos incomensuráveis.

Cada dia é um só e não tem volta.

E então não tem sentido nenhum escondermos o que somos, o que queremos, o que gostamos,

o que nos agrada, o que nos desagrada, os sonhos que temos, a esperança que se renova, os medos que nos assolam.

Amor, raiva, saudade, querer, detestar, se irritar, sorrir, afagar, perdoar, querer companhia, pedir pra ficar só, chorar….

Tudo isto é vida.  

E a vida é pra ser vivida em todas as suas nuances, até que a morte nos separe.

Imperdoável permitir que a saúde deixe de existir completa por falta de consciência dos direitos que a nós pertence.

E nem precisa esperar pela maturidade pra fazer uso dos direitos inerentes.

Temos de viver sempre a realidade de cada um de nossos sentimentos

desde que a vida se instala e tem início nossa caminhada.  SK (Sonia K.)

coruja lendo

Você pode se enganar e enganar muitas pessoas fazendo o papel de bonzinho, de coitadinho ou contar mentiras para não ferir essa ou aquela pessoa. Você pode esconder tudo de todo mundo, mas o seu corpo sente e reage às agressões que você tem cometido contra ele.

Se você continua naquele relacionamento que não suporta mais, naquela rotina que tira a sua alegria, naquela sociedade que já se desgastou, naquele emprego que rouba o seu prazer, ou naquela amizade mais falsa que nota de R$ 60,00, o seu corpo vai sentir essas emoções e como uma bateria, vai carregar e armazenar esses sentimentos, até que um dia vai explodir como bomba atômica.

Desde crianças, somos obrigados a segurar as emoções. Muitos pais ensinam que chorar é “sinal de fraqueza”, “masturbação é pecado”, “sexo é vergonhoso e ter prazer é coisa de pessoas sem vergonha”. Desde muito pequeno, vamos sendo castrados em nossos sentimentos e emoções e quando podemos tomar nossas próprias decisões, em nome de “convenções da sociedade”, seguramos nossa raiva, nossa indignação, não abraçamos nossos amigos, não beijamos mais por uma vergonha besta e ridícula. A menina não abraça a menina por ter medo de ser chamada de “sapatão”, o menino não abraça o menino com medo de ser chamado de “bicha” e os homossexuais, escondem seus sentimentos com medo de serem rechaçados pela família e pela “comunidade”.

Assim, vamos armazenando sentimentos que precisam sair de alguma forma, e normalmente, todas as emoções se traduzem em raiva e/ou tristeza, uma sombra que se esconde por trás de sua aparente figura. Quanto mais tempo você sofrer calado, mais doente vai ficar…

Carl e Stephanie Simonton dirigem o “Cancer Counseling and Research Center de Dallas”, Texas , ele é um médico radioterapeuta, especializado no tratamento do Câncer. Stephanie é formada em Psicologia. Eles defendem a ideia de que as doenças sofrem grande influência psicológica. O casal, concluiu que uma doença não é só um fato físico, e sim, um problema que diz respeito à pessoa como um todo; corpo, emoções e mente. As emoções e a mente tem certa função na reação ao Câncer e na sua recuperação.

O Câncer, por exemplo, surge como uma indicação de problemas em outras áreas da vida da pessoa, agravados ou compostos de uma série de “problemas” que surgem de 6 a 18 meses antes de aparecer o Câncer. Foi observado que as pessoas reagiram a esses “problemas” com um sentimento de falta de esperança, desespero, desistindo de lutar por uma vida melhor. Acredita-se que essa reação emocional dispara um conjunto de reações fisiológicas que diminuem as defesas naturais do corpo, tornando-o mais frágil e favorecendo à produção de células anormais.

Por isso, nada de ficar guardando as suas emoções em uma caixa de orgulho e falsos pudores. Quer gritar? Grite!.

Quer reclamar? Reclame.

Quer comer jiló? Coma.

Quer se separar? Separe-se.

Pare de esconder os sentimentos, a vítima com certeza será você.

Paulo Roberto Gaefke

 

 

 

 

Vou pro mato

cura da terra

Não sei…

Não sei bem o que as pessoas pensam.

Não sei o que minhas filhas pensam.

Não sei o que meus filhos sentem.

Lá no fundo.

De verdade.

Não sei…

Mas olho a chuva caindo forte

e a sinto dentro de mim.

Olho um cão de rua, grande, forte e bonito.

Sinto-o muito triste.

Fico triste também

e não sei explicar meus porquês.

Então paro e deixo o pensamento

correr solto.

Sinto falta de algumas coisas.

Não tenho com quem ou não posso falar

dessas coisas que me afloram.

Sinto falta de criança em casa.

Aquela falta de vozes infantis

– que, diga-se de passagem –

até me incomodam por vezes.

Aquela falta de olhos e sorrisos,

mesmo que não sejam sempre os mais puros.

Pra mim são sempre muito bons.

Tenho de repetir:

– vou pro mato!

No mato vou chorar, vou rir.

No mato vou só olhar, nem ver.

As noites me comerão,

os dias serão passados.

Dias e noites… páginas.

O que não consigo é explicar.

Não tenho explicação.

Gosto… Não gosto.

Amo… Não amo.

Sou…

– algo ou alguém tão distante!

De novo tenho de falar:

– eu não sou daqui!

Sonia K.